quarta-feira, 29 de julho de 2015

A confirmação da rejeição popular à absurda venda do futuro.

Em nova tentativa de justificar as medidas absurdas para ampliar o endividamento do município, o secretário de governo - que fala como se não houvesse prefeita legitimamente eleita por processo democrático - apresenta ilustração matemática onde o tempo para pagamento do empréstimo da prefeitura supostamente levaria 100 (cem) anos, sem considerar os juros do período, veja a ilustração matemática do secretário:

 "Toma-se empréstimo de R$ 130.000,00 e o valor anual de pagamento é de R$ 1.300,00". 

Explicando - logicamente para o secretário que supostamente ainda não entendeu a venda do futuro - que se for pago R$ 1.300,00 / ano, considerando que o monte do empréstimo é de R$ 130.000,00, levará 100 (cem) anos para liquidar a dívida, isso se o credor não computar juros, habituais nessas operações financeiras. A conta é simples, sr. secretario de governo: R$ 130.000,00 / R$ 1.300,00 = 100. Dá para fazer na padaria, como o próprio secretário parece gostar.

Hoje, foi exibida reportagem na Intertv Planície - http://globotv.globo.com/inter-tv-rj/rj-inter-tv-1a-edicao/v/86-do-publico-da-inter-tv-e-contra-a-antecipacao-dos-o-repasse-dos-royalties-do-petroleo/4355147/ - , sobre a campanha liderada pelo Observatório Social, sendo apurado no período de exibição da matéria, que 86% dos que assistiam eram contra a antecipação dos royalties. Contudo, a pesquisa foi finalizada com o índice de rejeição de 90%, veja:


Fica a convocação da população para comparecer ao ponto de coleta das assinaturas, no Calçadão, para que possamos dizer não à venda do futuro pela realização do PLEBISCITO.

domingo, 26 de julho de 2015

Os 10% não são taxa de juros.

O Observatório Social de Campos, participou neste sábado, 25 de julho, do Programa Alô Campos na Rádio Continental AM - 1270 kHz, comandado pelo Vereador Rafael Diniz, onde pode prestar esclarecimentos à população de Campos sobre os empréstimos bilionários que a prefeitura está pretendendo fazer, que irá comprometer o futuro da cidade, pela vinculação dos pagamentos ao Dólar Americano devido ao lançamento de títulos na Bolsa de Nova York, cuja maior parte dos pagamentos dos empréstimos restará aos governantes futuros, comprometendo o desenvolvimento da cidade, colocando em risco o futuro, vendendo-o.
Outro detalhe ressaltado nos esclarecimentos, foi em relação aos 10%, que o secretário de governo vem dizendo serem de juros anuais. Isso não é verdadeiro, pois até o momento, os 10% são o limite máximo de pagamento anual definido pela Resolução 02/2015 do Senado, não tem relação qualquer com os empréstimos bilionários que lançarão o município em um cenário financeiro descontrolado, visto a taxa de juros representarem 33% ao ano, com o Dólar Americano cotado a R$ 3,10.


Ressaltamos, que fizemos o convite à prefeita Rosinha Garotinho, protocolado em seu Gabinete, para estar debatendo com a sociedade no seminário, Royalties: as medidas do presente e as consequências no futuro, realizado na ACIC, dia 21/07, tendo como foco as resoluções do Senado (43/2011 e 02/2015), os empréstimos bilionários e a Lei de Responsabilidade Fiscal. Contudo, a prefeita não compareceu, tão pouco justificou-se ou enviou quaisquer representantes. A seguir, partes da participação na Rádio Continental:

video
video

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Seminário explica a VENDA DO FUTURO.





A realização do seminário contou com a presença de várias pessoas, que  puderam conhecer os detalhes técnicos das operações de risco que irão vender o futuro de Campos. Mais do que isso, os que estiveram presente, puderam entender que diante dos R$ 17 bilhões de reais que já passaram pelos cofres da prefeitura, sendo só no ano de 2015 R$ 2,7 bilhões, ainda, das declarações oficiais da prefeitura, de que a dívida é de R$ 350 milhões, não há justificativa para a antecipação dos royalties, muito menos para os empréstimos de soma bilionária, cerca de R$ 1,504 bilhões.

Ficou também, evidente, que caso se confirmem as operações financeiras, uma delas por emissão de títulos na Bolsa de Nova York, que vinculará a correção dos juros ao Dólar Americano, tornará a médio e longo prazos impagável a dívida, o que obrigará aos próximos gestores ao recurso de aumento das bases de arrecadação própria, seja por aumento tanto da alíquota quanto do cadastro de contribuintes do IPTU, seja por aumento do ISS, até mesmo por contribuições a serem criadas.

Também, diante da complexidade, nem mesmo a ANP divulgou ainda o fator dos repasses futuros, previsto na fórmula da Resolução 02/2015, que alterou a 43/2011. Assim, permanece o alerta e o apelo para que a população de Campos participe do NÃO, se informando e assinando no Calçadão.

Também, foram apresentadas medidas para que haja equilíbrio financeiro de modo que a prefeitura possa reverter o atual quadro econômico desequilibrado, como a renegociação com os credores e verdadeira e profunda reforma administrativa, neste aspecto foram apontados que na prefeitura há mais do que o triplo de cargos comissionados, em comparação com países desenvolvidos, como o Reino Unido (500) e na Alemanha e França (300/cada).

NÃO VENDA SEU FUTURO, participe.


video

Em plena terça-feira, pela manhã, atingimos os nossos objetivos pela realização do seminário que durou 04 horas ininterruptas, mesclando as palestras às participações populares, finalizando às 13:00h, por força da agenda de disponibilização do excelente espaço.

sábado, 18 de julho de 2015

Rumo ao PLEBISCITO.

Nesta nova fase da campanha contra a venda do futuro de Campos, hoje, com mobilização na Avenida Pelinca, houve grande adesão por assinaturas e adesivação de veículos, ampliando o número de assinaturas por amor à Campos, ao contingente de 8000 cidadãos! Através do formulário com texto explicativo, disponível aqui no blog, quem desejar ser um colaborador pode baixá-lo, assinar e coletar assinaturas com os amigos, deixando conosco diariamente no Calçadão, ou nos entregando no dia 21/07, no seminário.




Fotos da mobilização de hoje

na Avenida Pelinca, com 

grande adesão.

Nesta nova fase, ampliamos

os campos de atuação e 

divulgação, percorrendo ruas

e os centros comerciais da

região da Pelinca.





 

 Outro destaque da campanha, vem sendo a grande

adesivação dos veículos, onde os motoristas tem 

permitido a fixação em seus próprios, além de solicitar

que mais adesivos sejam distribuídos para

entrega aos amigos. Não venda seu futuro, 

compareça no seminário dia 21 de julho, terça-feira, 

das 9:00h às 13:00h. Auditório da ACIC.


Abaixo, alguns vídeos ao longo da campanha:

                                         
video
video video


Outros destaques:




 Seja um colaborador, por amor à Campos, baixe o formulário aqui no blog e nos entregue no Calçadão. Também, compareça no seminário, dia 21/07, conforme acima. NÃO VENDA MEU FUTURO.

terça-feira, 14 de julho de 2015

NÃO VENDA MEU FUTURO - SEMINÁRIO EM 21/07 - ACIC.


Dentro da programação de ações do movimento contra a venda do futuro, estaremos realizando o seminário, conforme exposto acima, para que a população de Campos tenha condições de conhecer os detalhes desta operação de endividamento do futuro do município a médio e longo prazos. Ontem, foi formalizado o convite à Exma. Sra. Prefeita Rosinha Garotinho - abaixo -, juntamente com o economista Ranulfo Vidigal, que comporá a mesa com outro palestrante a ser confirmado nos próximos dias.

Pelo anunciado até o momento, este endividamento estará vinculado ao lançamento de títulos na Bolsa de Nova York, cujas parcelas do pagamento, cerca de 80%, restará aos futuros governantes de Campos, em flagrante desrespeito à Lei de Responsabilidade Fiscal. É importante ressaltar, que em Campos a prefeitura pretende fazer as operações financeiras de duas formas: 

1 - Autorizada pela Resolução 15/2015, que alterou dispositivos da Resolução 43/2011;
2 - Empréstimos bilionários, R$ 1,504 bi, contraídos no mercado financeiro, nacional e internacional, com juros variando de 20% à 33%, podendo agravar-se à médio e longo prazos.

Tal endividamento do futuro de Campos, poderá provocar aumentos nos impostos, como IPTU e ISS, além de comprometimento dos programas sociais, visto o valor dos juros destes empréstimos somarem R$ 350 milhões de reais, algo 3,5 vezes mais do que o gasto em todos os programas sociais por ano.

Desta forma, o Observatório inaugura a série de seminários que irá apresentar à sociedade, sempre com temas da atualidade, para que o campista possa se manifestar, participando ativamente dos debates na construção coletiva da sua cidade.








quinta-feira, 9 de julho de 2015

4500 + 11 = 45000 >



A campanha ROYALTIES: NÃO VENDA MEU FUTURO, já atingiu nas ruas a expressiva quantidade de 4500 assinaturas, com adesão maciça da população, que em diversos casos tem ido espontaneamente ao local de coleta de assinaturas no Calçadão dizendo: "aqui que eu assino contra a venda do futuro?". Isso significa dizer que já somos reconhecidos e que as informações da campanha tem alcançado vários locais de Campos. 

Agora, com a manifestação pública, ontem 08/07, na escada do Palácio Nilo Peçanha, Câmara Municipal de Campos, pelos 11 vereadores que se colocam à favor do futuro de Campos, vestindo literalmente a camisa da campanha, projeta-se, se considerarmos que cada um dos vereadores pode adicionar, ao menos, 3700 assinaturas, a fantástica quantidade superior a 45000, ou seja, poderemos alcanças mais do que 3 vezes acima do necessário para a realização do PLEBISCITO, fazendo assim uma operação matemática digna de mestre. Este ato, abre a possibilidade, também, para que este grupo de vereadores proponha o plebiscito diretamente na Câmara, visto a quantidade de votos do grupo ser suficiente para isso, o que endossaria as vozes das ruas autografadas pelas assinaturas colhidas até o momento.

Contudo, isso não é motivo de modo algum para que deixemos de manter o nosso trabalho no calçadão e de divulgar pelas redes sociais e outras formas de mídia e pessoalmente. Agora, temos mais esta meta: estabelecer o mais sonoro NÃO para estas operações financeiras sem transparência e arriscadas. Estas, sugerem desrespeitar as obrigações de equilíbrio financeiro contidas na Lei de Responsabilidade Fiscal, comprometendo o futuro de Campos, fatos notórios nas ruas e serviços públicos em franca crise por falta de planejamento e gestão que já duram 7 anos, além da progressão financeira indexada em moeda mais forte do que o Real, diante da possibilidade anunciada pelo secretário de governo de lançamento de títulos na bolsa de valores de Nova York, desta forma, o fortíssimo Dólar daria o tom grave da dívida que poderá comprometer os próximos 20 anos, ou seja, os quatro próximos prefeitos, que serão obrigados a aumentar tributos municipais, com riscos de comprometimento em manter os programas sociais, cuja soma dos investimentos anuais, é de 3,5 vezes menor do que será pago de juros pelos empréstimos.

Diga: NÃO VENDA MEU FUTURO, assine a lista para o plebiscito, diariamente no Calçadão. Fique atento, também, aos movimentos nos bairros e distritos. Preferindo, você pode ser um colaborador baixando o formulário no blog do Observatório (www.observatoriocampos.blogspot.com.br), colhendo as assinaturas com os amigos e deixando conosco no Calçadão.

terça-feira, 7 de julho de 2015

Com 3000 e mais, NÃO VENDA MEU FUTURO!






Esta é quantidade parcial que temos de assinaturas desta campanha que já é vitoriosa pelas manifestações da população, nas primeiras 24 horas em que esteve nas ruas, apenas no Calçadão. Estaremos, então, ampliando as possibilidades nesta nova fase pela mobilidade nos bairros e distritos, sem deixarmos de permanecer no Calçadão, o nosso ponto de partida e referência.

Participe você também, acessando o link http://www.observatoriocampos.blogspot.com.br/2015/07/seja-voce-tambem-um-colaborador.html para baixar o formulário e assinar com os amigos,diga: NÃO VENDO MEU FUTURO! Ao assinar, deixe conosco no Calçadão, ou entre em contato por e-mail: observatoriocampos@gmail.com

Diariamente continuaremos no Calçadão, das 09:20h às 16:00h, em frente ao Edifício Pioneiro, compareça a este ato de amor ao seu futuro.

domingo, 5 de julho de 2015

COMO UMA PLACA DE GRANITO

O Ranking da transparência disponibilizado no portal do Ministério Público Federal desde 27 de maio de 2015, apresenta os municípios de Niterói e Queimados, no topo da tabela, empatados em primeiro lugar, que seguidos por São Gonçalo e pelo Estado do Rio de Janeiro, compõem os três primeiros lugares no podium dos melhores. Há também, o gráfico dos melhores e dos piores no item transparência, sendo apresentado doze municípios em cada, e Campos não aparece em nenhum deles, mas não está tão distante dos piores, pois apresenta a nota 0,9, estando na 41ª posição sendo tão transparente quanto uma placa de granito.
Isso explica a falta de informações importantes, como as dos empréstimos de soma bilionária que a prefeitura pretende contratar, vendendo o futuro de Campos. Confira abaixo os dados e participe da campanha: ROYALTIES, NÃO VENDA MEU FUTURO, diariamente no Calçadão.

Acesse ao portal do MPF, e saiba quais os itens avaliados (http://www.prrj.mpf.mp.br/sala-de-imprensa/eventos-e-audiencias/documentos-relacionados-as-audiencias/ranking-de-transparencia-itens-avaliados)





sexta-feira, 3 de julho de 2015

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR

Você também pode ser um colaborador do movimento "ROYALTIES: NÃO VENDA O MEU FUTURO". Clique na imagem, salve no seu computador o formulário do abaixo-assinado, imprima e colete assinaturas dos seus parentes, amigos e vizinhos. Depois, é só entregar o formulário no ponto de coletas do calçadão ou então mandar um email para observatoriocampos@gmail.com , que nós vamos ao seu encontro. Junte-se a nós na luta pelo futuro da nossa cidade.


quarta-feira, 1 de julho de 2015

NÃO VENDA MEU FUTURO !

video
Amanhã, 02 de julho de 2015, estaremos lançando a campanha: ROYALTIES NÃO VENDA MEU FUTURO. De prazo indefinido, iniciaremos nossas reuniões no Calçadão, em frente ao Edifício Pioneiro, próximo à entrada da 97FM, a partir das 11:00h. Haverá distribuição de camisas e adesivos.

A campanha de cunho social, visa informar aos campistas os poucos aspectos conhecidos dos autos riscos que envolvem as operações financeiras em curso, pois foram rejeitadas pela Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil, levando a alternativa de buscar investimentos internacionais, com lançamento de títulos na Bolsa de Nova York ou até envolvimento de bancos europeus, conforme mencionado pelo Secretário de Governo e na Câmara de Vereadores. Também, estaremos colhendo assinaturas, para que a população possa se manifestar através de um PLEBISCITO. É importante o fornecimento dos dados pessoais, especialmente o número do título de eleitor, para fins do PLEBISCITO.

Não sabemos, diante da dívida declarada pelo Secretário de Governo, de R$ 350 milhões, o que justificam os empréstimos de R$ 1,5 BI(R$ 304 MI + R$ 1,2 BI).
Os pagamentos poderão atingir os próximos 05 prefeitos, 20 anos, segundo declarações do líder da bancada do governo na Câmara. 

O Observatório realizará seminário em 21/07, na ACIC, a partir das 09:00h sobre o tema, onde a sra. Prefeita Rosinha Garotinho de antemão já está convidada à participar.

Só os juros destes empréstimos serão de R$ 350 milhões/ano, que significa 03 vezes e meia o que se gasta com todos os programas sociais da prefeitura, que são R$ 100 milhões. Ou seja, o que será pago por ano de juros, praticamente representa o investimento total de uma gestão inteira, 04 anos, ou seja, é o que o próximo prefeito ficará em dificuldades para fazer, comprometendo o futuro de Campos. Ainda, há o agravamento da dívida pela correção por títulos internacionais em Dólar ou Euro, comprometendo o futuro de Campos pela diminuição da capacidade de investimentos dos próximos prefeitos.

Diga NÃO VENDO MEU FUTURO, assine a lista, participe do PLEBISCITO!